O Cotidiano tem vindo acompanhar o caso do suposto rapto do jornalista ruandês, Ntamuhanga Cassien que agora se constrói uma resposta mais firme sobre o seu desaparecimento.

Segundo o porta-voz da associação dos refugiados do Ruanda em Moçambique, Cleophas Habiyaremye, a imprensa ruandesa tem estado a notíciar que Cassien, o supostamente raptado, foi encontrado e será entregue a justiça do Ruanda.

De acordo com o jornal moçambicano, Evidências, Ntamuhanga Cassien, foi detido na décima oitava esquadra da Cidade de Maputo e, mais tarde, encaminhado para a Embaixada do Ruanda sem que tenha passado por um juiz, apesar de Moçambique não ter nenhum acordo de extradição com o Ruanda.

O mesmo jornal, desconfia que a extradição do jornalista para Ruanda tenha sido um acordo secreto entre o PR moçambicano e Paul Kagame.

O jornal internacional alemão DW, avança que Cassien teria fugido da prisão no Ruanda em 2017, “depois de ter sido condenado em 2015 a uma pena de 25 anos de prisão por conspiração contra o Estado, cumplicidade com terrorismo e homicídio – sentença na altura contestada por organizações de defesa de direitos humanos”, lê-se.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here