A Comissão Nacional de Eleições recebeu, esta terça-feira, a sugestão de introdução de votos eletrônicos no sistema eleitoral durante indução témática, organizada pelo Instituto para Democracia Multipartidária (IMD). O pronunciamento foi feito pelo antigo bastonário da Ordem dos Advogados, Flávio Mente, que defende que a densidade populacional está aumentar e esta forma de voto seria mais simples e prático.

“Estamos a aumentar. O processo eleitoral vai ser mais complexo. Entendemos que seria o momento de começarmos a pensar onde é possível o voto electrónio e, onde não fosse possível, realizaríamos outro tipo de votação, o que contribuiria para a redução a presença humana onde tal seja possível”, lê-se na página oficial da ONG Sala da Paz.

A indução liderada Instituto para Democracia Multipartidária (IMD) tem por objectivo melhorar o processo eleitoral em Moçambique .

O voto é uma prática eleitoral da actualidade que já é implementado em alguns países da Europa, Ásia e América, contudo ainda pouco explorado em África, apesar do exemplo da Namíbia que data de 2018.

Dados Instituto Internacional para a Democracia e a Assistência Eleitoral (IDEA Internacional), sediado em Estocolmo (Suécia), em 2018 contabilizava-se a nível mundial 32 paises que usam o sistema eletrônico em suas eleições.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here