A Assembleia Municipal da Matola reúne esta manhã nesta que é a última sessão plenária do ano.

No encontro de hoje, os membros das três bancadas, nomeadamente, Frelimo, Renamo e MDM vão apreciar instrumentos que poderão viabilizar a governação do edil Calisto Cossa, para o ano de 2021. Tal é o caso do plano e orçamento. Curiosidade: a oposição, que é a maioria, vai votar em Calisto Cossa.

Investigação do “O Cotidiano” apurou que o edil será eleito. Fala-se de um suposto esquema instalado que tem viabilizado a eleição do edil da Matola. Presumivelmente, circulam somas avultadas para o efeito, sendo que os beneficiários são, alegadamente, alguns membros das bancadas da Renamo e do MDM.

Numa assembleia municipal em que a Frelimo detém 29 membros, a Renamo 28 e o MDM 2, a governação de Cossa já teria sido inviabilizada há muito. Mas esta segunda-feira virá a prova das suposições.

De lembrar que a cidade da Matola teve, nas eleições autárquicas de 2018, números que suscitaram desconfiança da oposição, com inúmeras alegações de fraude. Era suposto que a mesma oposição que é a maioria – e que alega má governação de Cossa – tivesse inviabilizado o governo com o voto contra o plano e orçamento, por três vezes.

A lei refere que após três reprovações a assembleia municipal é dissolvida e convocadas eleições.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here